Os incríveis Castelos da Jordânia

Os Castelos da Jordânia guardam muitas histórias que ultrapassam o tempo. Já foram cenários para diversos momentos importantes, e vários povos por lá passaram. Saiba tudo sobre estas incríveis estruturas que atraem turistas o ano inteiro, confira já com o o guia de viagens da Memphis Tours.

Informações Gerais

O Castelo de Ajloun (Qal'at Ar-Rabad) foi construído por um dos generais de Saladino em 1184 para controlar as minas de ferro de Ajloun, e para desencorajar a invasão de Ajloun pelos francos. O Castelo dominou as três vias principais que conduzem ao Vale do Jordão e protegia o comércio e as rotas comerciais entre a Jordânia e a Síria; tornou-se um elo importante na cadeia defensiva contra os Cruzados, que, décadas, sem sucesso, tentaram capturar o castelo e a aldeia vizinha.

 

A sua estrutura

O castelo original tinha quatro torres, além de um fosso com 16m de largura e até 15 metros de profundidade.

Em 1215, o oficial mameluco Aibak ibn Abdullah expandiu o castelo após a morte de Osama, adicionando uma nova torre no canto sudeste e uma ponte que ainda pode ser vista decorada com relevos de pombos.

O castelo foi concedido no século 13 para Salah ad-Din, Yousef Ibn Ayoub, governante de Alepo e Damasco, que restaurou a torre nordeste. Estes esforços de expansão foram interrompidos em 1260 dC, quando os invasores mongóis destruíram o castelo, mas quase que imediatamente, o mameluco Sultan Baybars reconquistou e reconstruiu a fortaleza.

 

Onde fica?

Ajloun está situada a uma curta distância de Jerash.

 

Para além do Castelo

Perto dali fica a Reserva Natural de Ajloun, a 13km de distância. O local é de rara beleza e tem uma fauna diversificada e também protegida. Dentro da reserva há duas trilhas ecológicas e acomodações em estilo chalé. A reserva é administrada e mantida pela Sociedade Real para a Conservação da Natureza (RSCN).

Um lugar em destaque

Ao se aproximar de Kerak, a silhueta marcante desta cidade fortificada e do castelo irão imediatamente fazer você entender por que o destino de reis e nações foram decididos aqui há milênios.

 

Informações Gerais

Kerak é uma antiga fortaleza dos cruzados, fica 900 metros acima do nível do mar e encontra-se dentro das muralhas da cidade antiga. Hoje a cidade é o lar de cerca de 170.000 pessoas e preserva um grande número de edifícios restaurados do século 19, há também muitos restaurantes, lugares para se hospedar, mas o grande destaque da cidade é sem dúvidas o Castelo de Kerak.

 

A estrutura

A cidade é construída sobre um platô triangular, com o castelo em seu extremo sul estreito. Ele tem mais ou menos 220m de comprimento, 125m de largura, no extremo norte, e 40m de largura, no extremo sul, onde um vale estreito aprofundado por um fosso de um lado e de outro do lado por uma colina. Por  todo o castelo, você vê a presença da alvenaria escura dos cruzados e o calcário finamente trabalhado feito pelos árabes.

 

Na Bíblia

Enquanto o castelo que vemos hoje, essencialmente, remonta ao século 12, Kerak tem sido uma fortaleza desde os tempos bíblicos. A Bíblia relata como o Rei de Israel e seus aliados de Judá e de Edom devastaram Moab e cercaram seu rei Messa na fortaleza de Quir-Heres, como Kerak era então conhecido.

Fascinantes castelos islâmicos e do período das Cruzadas!

Informações Gerais

Os Castelos do deserto da Jordânia são belos exemplos de arte islâmica e testemunham uma época fascinante na rica história do país. Seus belos mosaicos, afrescos, esculturas em pedra e ilustrações, inspiradas no melhor da tradição persa e greco-romana, contam inúmeras histórias de como era a vida durante o século 8.

 

Os Castelos e suas funções

Chamados de castelos devido às suas estaturas imponentes, os complexos do deserto, na verdade, serviram para várias finalidades como estações de caravanas, agricultura e centros de comércio, pavilhões e postos avançados que ajudaram governantes distantes a forjar laços com os beduínos locais.

- Quseir Amra: é um dos monumentos mais bem preservados, classificado como Patrimônio Mundial da UNESCO. Suas paredes e tetos interiores são cobertos com afrescos, e dois dos quartos são pavimentados com mosaicos coloridos.

- Qasr Al-Mushatta, Qasr A-Kharrana, Qasr A-Tuba e Qasr Al-Hallabat: foram restaurados e estão todos em excelente estado de conservação. O basalto negro de Azraq, está em uso contínuo desde a época romana. O local foi a sede de Lawrence da Arábia durante a Revolta Árabe.

 

Castelos dos Cruzados na  Jordânia

Para aqueles fascinados pelos Cruzados, lendas e tradições,temos um segundo grupo de castelos. A Rodovia dos Reis está repleta de restos de fortalezas. O mais importante entre estes são Karak e Showbak - exemplos fascinantes de tradições arquitetônicas e militares da época. Suas galerias, torres, capelas e muralhas ainda ecoam com a determinação dos cruzados que os construíram quase mil anos atrás.

Perguntas Frequentes
Gorjeta é obrigatória? Quanto devo pagar?
Em um restaurante, é bom dar entre 5 e 10% de gorjeta diretamente ao garçom. Por um pequeno favor, como carregar bagagem ou estacionar um carro, alguns dinares seriam apropriados. Não mais do que cinco. Dar gorjeta ao seu guia de turismo e motorista de veículo é completamente opcional. Se você decidir dar gorjetas, sinta-se à vontade para dar o que achar conveniente.
É seguro visitar a Jordânia?
A Jordânia é um país muito seguro e estável. Os viajantes podem se movimentar livremente pelo país sem preocupação extra pela sua segurança.
Preciso de visto para a Jordânia?
Sim, brasileiros podem adquirir o visto quando chegar na Jordânia, ainda no aeroporto.
Qual a melhor época de visitar a Jordânia?
De março a outubro é a melhor época para visitar a Jordânia, pois o clima é mais ameno e confortável para passear.
Posso trocar moeda estrangeira facilmente na Jordânia?
Trocar dinheiro é muito fácil na Jordânia, e a maioria das principais moedas é aceita em dinheiro e cheques de viagem. Dólares americanos são os mais aceitos, seguidos pelas libras e euros. É possível trocar dinares por moeda estrangeira na Jordânia, mas você precisará mostrar recibos para provar ao banco que você mudou sua moeda em dinares em um banco local. Os bancos parecem oferecer taxas um pouco melhores do que os cambistas.A maioria dos grandes hotéis também fazem câmbio (às vezes apenas para hóspedes), mas as taxas são sempre mais baixas do que as oferecidas pelos bancos e cambistas. Existem pequenas agências dos principais bancos nas fronteiras e nos aeroportos., onde você possa fazer a troca.
Como se vestir na Jordânia?
É recomendado se vestir de forma modesta, principalmente quando estiver visitando os lugares religiosos.
Como chegar na Jordânia saindo do Brasil?
Não há voos diretos saindo do Brasil, mas as principais companhia aéreas disponíveis nos aeroportos internacionais do Brasil podem operar voos com escalas em outros destinos para que você possa pegar seu voo para a Jordânia
Quais destinos mais próximos da Jordânia que valem a pena visitar?
Você pode aproveitar sua viagem à Jordânia para conhecer destinos próximos como Egito e Jerusalém.
Há alguma vacina obrigatória?
É requerida a apresentação do certificado internacional de vacinação.
Preciso ter cuidados com a saúde?
Não há problemas de saúde que você possa se preocupar ao viajar para a Jordânia. Caso precise, os maiores centros de saúde estão localizados em Amã.

Dicas
  • A moeda da Jordânia é o dinar jordaniano. 1 USD equivale a 0,71 JD. Os cartões de crédito são amplamente utilizados na Jordânia
  • A taxa de serviço inclusa na sua conta de restaurante vai diretamente para a empresa, não para o garçom. Se você quiser dar gorjetas ao garçom, dê diretamente à ele.
  • Vista-se com modéstia. Isso significa optar por shorts ou saias que tocam o joelho, decotes altos e manter os ombros cobertos
  • A maneira mais fácil de se locomover na Jordânia é usar táxis. A maioria dos táxis tem taxímetro, então se você estiver em Amã, pode utilizar deste meio de transporte.
  • O árabe é a língua oficial, o inglês é amplamente utilizado como segunda língua.
  • Experimente “Fool” e “Falfal”, pratos tradicionais no café da manhã jordaniano.
  • Não deixe de provar Mansaf, o prato de carne tradicional da Jordânia.
Destaques
  • Visite a incrível cidade milenar de Petra, uma das Sete Maravilhas do Mundo "Patrimônio Mundial da UNESCO"
  • Conheça os primeiros mosaicos cristãos em Madaba.
  • Passe um dia na bela cidade de Aqaba.
  • Explore o Monte Nebo, o memorial de Moiséis.
  • Veja as Tumbas Reais, a entrada do Siq e o Tesouro de Petra.
  • Suba a montanha para ver o Lugar do Sacrifício de Petra.
  • Visite Jerash, a antiga cidade com reflexos Império Romano.
  • Passe uma noite acampando na inspiradora beleza natural de Wadi Rum, observando o céu estrelado.
  • Veja a bela arquitetura de obeliscos, templos, altares de sacrifício nas ruínas da cidade romana.
  • Flutue no mar morto.
Entre Em Contato