A cidade de Jerusalém

Informações Gerais sobre Jerusalém

Jerusalém é uma das cidades mais antigas do mundo e o principal destino do turismo religioso mundial. É Cidade Santa de grande importância para as três religiões monoteístas: Cristianismo, Islamismo e Judaísmo.

 

Atrações na Cidade Velha

A maioria dos lugares santos de Jerusalém estão localizados na Cidade Velha, como: o Monte do Templo, local do antigo Templo de Salomão, do qual resta hoje apenas o Muro das Lamentações; o Monte das Oliveiras e seu mirante; o Túmulo de Absalão e a Igreja do Santo Sepulcro (onde acredita-se ter sido o local do sepultamento do corpo de Jesus). Para os muçulmanos, a cidade tem importância devido à crença de que Maomé, em uma viagem noturna de Meca à Jerusalém, ascendeu ao céu no Monte do Templo (local do antigo Templo de Jerusalém) para falar com Deus.

 

Atrações na parte Oriental

As igrejas de Getsêmani e a Igreja Ortodoxa Russa de Maria Madalena se encontram na Jerusalém Oriental. No bairro judeu, ao sul, está a Cidade de Davi e suas escavações arqueológicas, dentre elas, o Túnel de Ezequias. Ainda na cidade oriental, está localizado o Monte Sião, onde se encontra o Túmulo de Davi e o Cenáculo, local da Última Ceia e o Monte Scopus, de onde se pode ter uma vista privilegiada da cidade e do Mar Morto.

 

Atrações na parte Ocidental

A parte mais nova da cidade, a Jerusalém Ocidental, foi construída após a independência do Estado de Israel, em 1948. Nessa região está o Museu do Holocausto, um memorial dedicado às vítimas judias do nazismo. Ein Karem, bairro onde nasceu João Batista e onde fica a nascente de Maria, é um dos locais mais visitados pelos cristãos.

Inscreva-se para receber nossas novidades por e-mail

Informações Gerais

Jerusalém é uma das cidades mais antigas do mundo e o principal destino do turismo religioso mundial. É Cidade Santa de grande importância para as três religiões monoteístas: Cristianismo, Islamismo e Judaísmo.

 

Atrações na Cidade Velha

A maioria dos lugares santos de Jerusalém estão localizados na Cidade Velha, como: o Monte do Templo, local do antigo Templo de Jerusalém, do qual resta hoje apenas o Muro das Lamentações; o Monte das Oliveiras e seu mirante; o Túmulo de Absalão e a Igreja do Santo Sepulcro (onde acredita-se ter sido o local do sepultamento do corpo de Jesus). Para os muçulmanos, a cidade tem importância devido à crença de que Maomé, em uma viagem noturna de Meca à Jerusalém, ascendeu ao céu no Monte do Templo (local do antigo Templo de Jerusalém) para falar com Deus.

 

Atrações na parte Oriental

As igrejas de Getsêmani e a Igreja Ortodoxa Russa de Maria Madalena se encontram na Jerusalém Oriental. No bairro judeu, ao sul, está a Cidade de Davi e suas escavações arqueológicas, dentre elas, o Túnel de Ezequias. Ainda na cidade oriental, está localizado o Monte Sião, onde se encontra o Túmulo de Davi e o Cenáculo, local da Última Ceia e o Monte Scopus, de onde se pode ter uma vista privilegiada da cidade e do Mar Morto.

 

Atrações na parte Ocidental

A parte mais nova da cidade, a Jerusalém Ocidental, foi construída após a independência do Estado de Israel, em 1948. Nessa região está o Museu do Holocausto, um memorial dedicado às vítimas judias do nazismo. Ein Karem, bairro onde nasceu João Batista e onde fica a nascente de Maria, é um dos locais mais visitados pelos cristãos.